O Teste de Segurança Elétrico deve ser executado para garantir que o instrumento utilizado em pacientes não esteja enviando ao mesmo uma fuga de corrente elétrica. 


Para o Teste de Segurança Elétrica temos a NBR IEC 60601 que tem a finalidade de definir os parâmetros a serem verificados durante o mesmo. Esta norma classifica os instrumentos em 3 classes:



Classe I: Peça ativa coberta por isolamento básico e aterramento de proteção.

Classe II: Peça ativa coberta por isolamento duplo ou reforçado e não comporta conexão ao sistema de aterramento para proteção contra choques elétricos

Classe IP: Fonte de alimentação interna.


Cada peça aplicada ao paciente também tem uma classificação, são os tipos:


Tipo B: Peça aplicada no paciente aterrada. Não apresenta sistemas de isolação elétrica (flutuante) entre partes aplicadas e rede elétrica, não sendo apropriada para aplicação cardíaca direta.

Tipo BF: Peça aplicada no paciente fluindo (condutor de superfície). É aquela cujo grau de proteção é alcançado pela isolação entre partes aplicadas e rede elétrica e demais partes aterradas ou acessíveis do equipamento médico

Tipo CF: Peça aplicada no paciente fluindo para uso em contato direto com o coração. É alcançado pelo aumento da isolação das partes aterradas e outras partes acessíveis do equipamento, limitando ainda mais a intensidade da possível corrente fluindo através do paciente.

Também são estabelecidos limites de medição do vazamento que foram desenvolvidos para medições para medições e tipos de equipamento. São eles:

NC: Condições normais;

SFC: Condições de falha simples.

Nossos profissionais são capacitados e treinados para executar os testes de segurança elétrica em todos os tipos de instrumentos e em qualquer fabricante.